Entrada Franca

Loading...

sábado, 11 de junho de 2011

Arnaldo Jabor e alter-egos espumam... E a caravana passa

11/8/2004 

Grave ameaça

Desde que, na semana passada, uma versão apócrifa da minuta do projeto de alterações no audiovisual brasileiro propostas pelo MinC passou a circular apocrifamente na internet, a Secretaria do Audiovisual tornou-se alvo de ataques descabidos, desaforados e sebosos.

Em sua crônica Global sem estilo e em ritmo cachorro louco, Arnaldo Jabor, olhos esbugalhados, baba a escorrer e a respingar nas lentes das câmeras, saiu distribuindo mordidas a torto e a direito. Surtado, completou a semana dando entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo e acusando os titulares da Secretaria do Audiovisual, assim como assessores, de "stalinistas", "albaneses", "autoritários", "chavistas", "aparelhistas" e outros "istas" mais.

Em coro, os mesmos que faturam os olhos da cara dos outros com o mercado cinematográfico brasileiro acercaram-se dessa grande liderança dos fazedores de discursos abismados, impressionados e congêneres.

Como não bastasse copiar de modo amaneirado o reacionário Paulo Francis — que em certa ocasião, de tanto difamar, foi proibido pela justiça de até mesmo citar o nome do senador Eduardo Suplicy — Jabor desce uns degraus mais no seu já rebaixado discurso desqualificante e, ao meter sua colher no prato servido sem assinatura por algum Cabo Anselmo, dá a entender que pode voltar a fazer filme. Pois saiba que não nos intimidaremos. Uma sociedade que suporta seus discursos na Rede Globo para saber se há alguma notícia de útil depois não sucumbirá a mais essa ameaça.

A caravana passa, literalmente.

Deixando para lá as aves de mau-agouro, o Centro Cineclubista de São Paulo e a UEE-SP estão formalizando parceria para a Caravana da UEE, que percorrerá mais de 30 cidades do Estado de São Paulo.

Passando por mais de 30 cidades, a caravana deixa a Capital dia 16 de agosto e retorna dia 24 de setembro, após o que se fará um balanço da experiência, que, naturalmente, não envolve apenas cineclubismo, mas também questões ligadas à vida universitária e acadêmica, bem como à política e à cultural.

Estão em pauta formas de organizar e consolidar o cineclubismo universitário, e a caravana é um meio espetacular de nuclear, ativar e criar as bases para o estabelecimento de um circuito universitário de cineclubes no Estado.

Trata-se de um feliz e esperado encontro, e consagra um esforço generoso de reconstituição do elo entre o movimento estudantil e o movimento cineclubista, rompido há décadas atrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário